O Vitória de Setúbal venceu hoje Olhanense (2-0) e Portimonense (1-0), em jogos de 45 minutos, e conquistou o torneio triangular de celebração do seu centenário, que se disputou no Estádio do Bonfim.

Enquanto os algarvios empataram a zero entre si, os sadinos, orientados por Manuel Fernandes, venceram as duas partidas e foram a única equipa que marcou golos no torneio e também a única que não sofreu.

O primeiro jogo do torneio, disputado entre as duas equipas algarvias, foi uma partida jogada a um ritmo lento e com poucos motivos de interesse.

O maior protagonista da primeira parte foi mesmo o árbitro Sérgio Lobato, com muitos preciosismos durante o jogo, dando indicação a Daúto Faquirá para substituir o defesa Carlos Fernandes e terminando a partida cinco minutos antes da hora, obrigando os responsáveis das duas equipas a alertaram para tal facto, tendo-se jogado depois o tempo em falta.

No segundo jogo, o Vitória de Setúbal enfrentou o Olhanense e entrou a vencer, com um golo do avançado Henrique, logo aos três minutos, após passe de Ney.

Aos 19 minutos, o Olhanense esteve perto do empate com Yontcha a cabecear com muito perigo depois de cruzamento de Kelvin Maynard, mas a bola saiu ligeiramente por cima.

Na resposta, o Vitória de Setúbal chegou ao segundo golo, após um pontapé de longe de Bruno Gallo, de pé esquerdo, que apanhou o guarda redes Ricardo Batista adiantado.

No terceiro e último jogo, o Vitória de Setúbal voltou a marcar cedo, logo aos nove minutos, com Zeca, acabado de entrar por lesão de Silva, a surgir oportuno na recarga depois de um defesa apertada de Nuno Santos, a remate de Jailson.

Tal como tinha acontecido no jogo anterior, a equipa da casa apresentou-se mais rápida e agressiva que o seu adversário.

Depois, o Portimonense equilibrou e subiu mais no terreno na procura do golo do empate e teve uma boa oportunidade aos 33 minutos, com Diego a fazer uma grande defesa a remate de Ivanildo.

No final, o anfitrião Diego venceu o prémio de melhor guarda-redes, enquanto Zeca, também dos sadinos, venceu o de melhor marcador, por ter menos três meses de idade que Henrique, já que três jogadores marcaram um golo.

- Fichas dos jogos:

1.º Jogo: Olhanense - Portimonense, 0-0.
Equipas:
- Olhanense: Batista, Kelvin Maynard, Maurício, Mexer, Carlos Fernandes, Fernando Alexandre, Nuno Piloto, Vinicius, Jorge Gonçalves, Paulo Sérgio e Djalmir.
(Jogaram ainda: Ismaily e Clécio).
- Portimonense: Pedro Silva, Ricardo Pessoa, João Paulo, Di Fábio, Nilson, Elias, Pedro Moreira, Jumisse, Ivanildo, Lito e Kadi.

2.º Jogo: Vitória de Setúbal - Olhanense, 2-0.
Equipas:
- Vitória de Setúbal: Vargas, Ney, Ricardo Silva, Collin, Anderson do Ó, Silva, Hugo Leal, Bruno Gallo, Sassá, Miguelito e Henrique.
- Olhanense: Ricardo Batista, Kelvin Maynard, Maurício, Mexer, Ismaily, Fernando Alexandre, Nuno Piloto, Clécio, Paulo Sérgio, Toy e Yontcha.
(Jogaram ainda: Carlos Fernandes, Jorge Gonçalves e Djalmir).
Golos: Henrique e Bruno Gallo.

3.º jogo: Vitória de Setúbal - Portimonense, 1-0.
Equipas:
- Vitória de Setúbal: Diego, Michel, François, Ricardo Silva, Anderson do Ó, Silva, Regula, Zé Pedro, Pimenta, Jailson e Henrique.
(Jogaram ainda: Zeca e Brigues).
- Portimonense: Nuno Santos, Ricardo Pessoa, João Paulo, Di Fábio, Nilson, Elias, Pedro Moreira, Jumisse, Ivanildo, Lito e Kadi.
(Jogaram ainda: Pires e Pedro Moita).
Golo: Zeca.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.