O Marítimo recebe o Benfica esta segunda-feira às 18h00, num encontro onde os madeirenses vão tentar voltar aos triunfos e respirar melhor na tabela. A formação madeirense é a primeira equipa acima da 'linha de água', com 28 pontos, mais quatro que o Portimonense, o primeiro emblema em zona de descida.

A formação comandada por José Gomes soma um empate, uma vitória e duas derrotas deste que a Liga regressou, em junho, após interrupção em março por causa da pandemia de COVID-19. O Marítimo faz parte das equipas que ainda luta pela manutenção, onde se incluem também o Tondela (28 pontos), Belenenses SAD (30), Vitória de Setúbal (30), Paços de Ferreira (31) e Gil Vicente (33), embora Boavista (35) e Moreirense (35) não estejam a salvos.

Ora uma vitória na próxima segunda-feira frente aos campeões nacionais terá consequências nas duas equipas e numa terceira: o Desportivo da Aves. Os avenses vão estar a sonhar com a vitória do Benfica para ainda alimentarem o sonho (muito remoto) da permanência. Neste momento, tal não passa de um desejo porque a diferença em relação às outras equipas é enorme.

O Desportivo das Aves é último da I Liga com 14 pontos, menos 10 que o Portimonense, a outra equipa em zona de descida, e menos 14 que o Marítimo, o primeiro emblema em zona de salvação. Uma vitória frente ao Benfica colocaria o Marítimo com 31 pontos.

O Desportivo das Aves entra em campo também na segunda-feira mas uma hora antes do jogo do Marítimo. Os homens de Nuno Manta Santos recebem o Moreirense às 17h00 e, se perderem, descem de divisão se os madeirenses vencerem o Benfica. Isto porque a diferença entre ambos passaria para 17 pontos e só ficam 15 em jogo após esta ronda.

Se o Aves empatar com os 'cónegos', a descida dos avenses será consumada se o Marítimo vencer e o Tondela pontuar. O Aves está em desvantagem no confronto direto com o Tondela.

O Desportivo das Aves não venceu há nove encontros.

Lage depende da vitória para se manter à frente do Benfica

Se o Benfica perder na Madeira e o FC Porto vencer em Paços de Ferreira, os 'encarnados' poderão dizer adeus ao título. Serão seis pontos a menos que o líder, e ainda a desvantagem no confronto direto.

Desde que a Liga voltou, o FC Porto perdeu cinco pontos (um empate e uma derrota em quatro jogos) mas o Benfica fez pior somou duas derrotas e um empate. A formação 'encarnada' está em crise e apenas Luís Filipe Vieira mantém Bruno Lage no comando técnico da equipa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.