No segundo jogo da digressão por terras norte-americanas, a equipa orientada conseguiu a primeira vitória, graças a dois golos de Yannick Djaló.

Mais de 13 mil pessoas, na maioria sportinguistas da comunidade luso-americana, assistiram à partida no estádio dos New York Red Bulls em Harrison, Nova Jersey, que o Sporting dominou, gerindo no segundo tempo a vantagem alcançada na primeiro.

O Sporting iniciou a partida com Tiago na baliza e um quarteto defensivo composto pelos centrais Polga e Carriço (capitão de equipa) e pelos laterais Evaldo e João Pereira.

Pedro Mendes e Maniche e Vukcevic fizeram o meio campo do onze inicial, que subiu ao relvado acompanhado pela equipa juvenil local do Lar dos Leões.

Para o ataque, o treinador Paulo Sérgio escolheu um trio formado por Saleiro, Djaló e Hélder Postiga.

No banco ficaram Rui Patrício, Pongolle, Valdês, Veloso, André Santos, Liedson, Nuno André Coelho.

Apesar de o Sporting iniciar o jogo com mais posse de bola, pertenceu ao City a primeira oportunidade de golo, em cima dos quatro minutos, com Carriço a ser batido em velocidade por Craig Bellamy, que de ângulo apertado rematou à figura de Tiago.

Novamente grande oportunidade para Bellamy aos 12 minutos, que, assistido no centro da área pelo brasileiro Jo, atirou ao lado.

Com o Sporting a demonstrar dificuldades na construção de jogo, Paulo Sérgio, sempre muito interventivo, ia pedindo mais pressão e apontando as falhas, na marcação, passes ou último toque.

E aos 23 minutos, Vukcevic, solicitado na ala esquerda por João Pereira, centra para Yannick, que se elevou sobre a defesa inglesa e de cabeça fez o primeiro golo da partida.

O mesmo Vukcevic poderia ter feito o 2-0 aos 26 minutos, mas o remate de fora de área saiu a rasar o ângulo direito da baliza do City.

Após grande combinação entre Saleiro e Postiga aos 36 minutos, numa altura em que a equipa inglesa estava reduzida ao último terço do terreno, a bola sobra para Yannick à entrada da área, que rematou contra um defesa inglês.

O jovem atacante redimiu-se aos 39 minutos, fintando o guarda-redes contrário e atirando para o fundo da baliza após uma boa assistência sobre a defesa contrária.

O City reagiu e aos 42 minutos Carriço viu o primeiro cartão amarelo do jogo depois de falta à entrada da área.

Ao intervalo a única substituição na equipa do Sporting foi a entrada de Pongolle para o lugar de Saleiro.

Mesmo com o jogo mais morno no recomeço, os sportinguistas iam fazendo a festa na bancada, com “olés”, gritando “Portugal” e fazendo a “hola”.

Com o Sporting pouco eficaz, Paulo Sérgio tirou Vukcevic a meio da segunda parte e colocou em campo Valdes, e já aos 78 minutos fez entrar Miguel Veloso para o lugar de Postiga.

Já nos últimos cinco minutos de jogo, oportunidade ainda para a entrada de André Santos, por Pedro Mendes.

No domingo, o Sporting disputa a última partida no torneio nova-iorquino, com os ingleses do Tottenham.

Na estreia do internacional francês Thierry Henry, a equipa anfitriã perdeu o primeiro jogo do torneio (1-2) contra o Tottenham.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.