Zequinha, avançado do Vitória de Setúbal, assegurou hoje que a pretensão do Gil Vicente em ocupar o lugar dos sadinos na I Liga portuguesa de futeol, por alegado incumprimento com o Fisco e Segurança Social, não beliscam a equipa.

"É uma questão que não me diz respeito nem aos meus colegas. Temos confiança na nossa administração e no presidente. Esse assunto não nos vai afetar de maneira alguma", assegurou o jogador, após o primeiro treino da pré-época no Bonfim.

Sobre a nova época, Zequinha acredita na realização de uma boa campanha, apesar da juventude do plantel.

"Houve muitas mudanças, mas temos uma equipa ambiciosa com miúdos novos que querem mostrar-se. Vamos entrar em todos os jogos para ganhar", prometeu, elogiando o treinador Quim Machado. "O ‘mister’ é ambicioso e já nos começou a incentivar para jogarmos como ele quer", revelou.

Confrontado com a possibilidade de ter como colega no Bonfim o avançado camaronês Meyong, que atualmente representa os angolanos do Kabuscorp, Zequinha disse que “seria uma boa aposta”.

“Todos sabemos que o Meyong é um bom jogador com provas dadas no futebol português. Além de ser meu amigo, é uma excelente pessoa. Se vier, estamos cá para recebê-lo de braços abertos", acrescentou.

Em termos pessoais, Zequinha, atleta formado no Vitória de Setúbal, escusa-se a estabelecer uma fasquia de golos e assegura estar preparado para jogar em qualquer sistema.

"Não quero traçar uma meta de golos. Desde que a equipa ganhe, não interessa quem marca. Para mim é igual que o ‘mister’ jogue em 4x3x3 ou 4x4x2. Eu quero é jogar e trabalho todos os dias com esse objetivo", frisou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.