“Não foi um bom jogo, mas houve entrega dos jogadores de ambas as equipas. Faltou à minha equipa explosão nos momentos de transição ofensiva, contudo o desfecho da partida considero-o como justo”, vincou Manuel Fernandes.

“Não marcamos golos há 391 minutos, mas também não temos sofrido, julgo que este é um facto de equilíbrio”, acrescentou.

Por sua vez, Victor Zvunka mostrou-se algo desapontado com o nulo: “A vitória da minha equipa justificava-se. Na segunda metade da partida fomos a equipa que mais procurou o golo”, sublinhou.

“Faltou-nos um pouco de clarividência na frente da baliza adversária. Confesso que esperava ganhar este jogo. Nada tenho a apontar aos meus jogadores, apenas nos faltou um outro pormenor nos últimos 20 metros”, concluiu o técnico francês.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.