A equipa penafidelense, que terminou com nove jogadores em campo, devido às expulsões de Stephane (43) e Dias (81), saiu da Póvoa de Varzim com uma importante vitória, depois de dar a volta ao marcador.

Numa primeira parte marcada por muitos golos e alguns casos, os minutos iniciais da partida foram marcados por alguma apatia e equilíbrio.

Só aos 21 minutos, e no primeiro lance de perigo do encontro, o Varzim colocou-se em vantagem por intermédio de Tiago Terroso, ao aproveitar da melhor forma a ressaca de um pontapé de Rui André.

Dez minutos volvidos (31), Neto, central da formação do Varzim, surpreendeu o guardião Ricardo Neves, num atraso de cabeça mal calculado, que acabou por entrar na própria baliza.

No minuto seguinte, o Penafiel chegou à vantagem através de um combinação perfeita entre Manoel e Michel. Depois de uma série de tabelas entre os jogadores, Manoel, quase sem ângulo, bate pela segunda vez Ricardo Neves.

A equipa orientada por Lázaro Oliveira ganhou confiança e voltou a marcar na primeira parte. Desta vez, Michel foi mais lesto que a defesa do Varzim e, Bruno Madeira, na cara do golo apontou o 1-3, 37 minutos.

Antes do intervalo, o Varzim ainda dispôs de uma grande penalidade a castigar falta na área sobre Salvador, no entanto, Rui André permitiu a defesa de Márcio Ramos. Na sequência do lance, o Penafiel ficou reduzido a dez elementos por expulsão de Stephane.

No arranque do segundo tempo, 47 minutos, a equipa da casa reduziu o marcador. Pela segunda vez na partida viu o árbitro Rui Silva assinalar o castigo máximo, a penalizar mão na bola de Dias, e, desta feita, André Carvalho não desperdiçou a oportunidade de reduzir o marcador.

Mas acabaria por ser o Penafiel a regressar aos golos. Aos 74 minutos, Rafa, que entrara para o lugar de Manoel, tocou pela primeira vez na bola e isolou-se na cara de Ricardo Neves, não dando hipótese de defesa ao guardião da casa.

As incidências desta partida não terminaram aqui. Os penafidelenses acabaram o encontro só com nove jogadores em campo.

Dias viu infantilmente o segundo amarelo, aos 81 minutos, e, já em tempo de compensação, Dédé reduz o marcador, 3-4, insuficiente, porém, para conquistar os três pontos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.