Muita atitude, eficiência na finalização e patriotismo entre os Palancas Negras no desafio contra a República Centro Africana (RCA), agendado para as 15h30 deste sábado, no Lubango, são antídotos sugeridos pela ex-diretora provincial dos Depostos, Maria de Fátima Zangata, para Angola poder vencer o seu adversário.

Antevendo o desafio inaugural do grupo B, a ex-dirigente afirmou que os pupilos de Filemon deverão aproveitar o fator casa, que considerou uma vantagem à parte, e a vontade para começarem uma caminhada que pode devolver Angola à maior montra do futebol africano.

Atualmente xadrezista sénior, Maria Zangata lembrou que o encontro está ao alcance dos angolanos, devido às melhores condições, adaptação prematura ao clima e maior rotatividade nas provas continentais.

"Nós estamos confiantes numa vitória. Angola é uma seleção mundialista e deve entrar no campo com este sentimento, aumentando o orgulho de todos. Vamos todos torcer mesmo à distância", finalizou.

O grupo B é integrado, além de Angola e RCA, pelas seleções da República Democrática do Congo (RDC) e Madagáscar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.