O técnico Romeu Filemon lamentou nesta quinta-feira a ausência, por questões administrativas, de Dolly Menga da seleção de futebol de Angola, que sábado defronta o Gabão, em Libreville, para o grupo C das qualificativas para o CAN de 2015, no Reino de Marrocos.

Em declarações à imprensa após a cerimónia de despedida do conjunto angolano, promovida pelo Ministério da Juventude e Desportos, na Galeria dos Desportos, em Luanda, disse ser uma pena que o jogador esteja ausente no confronto com os gaboneses, esperando que a situação fique resolvida até ao próximo dia 10, altura em que os Palancas Negras recebem o Burkina Faso, no estádio 11 de Novembro, em Luanda, para a segunda jornada do grupo C.

“É uma pena. É um jogador que está dentro dos nossos planos como todos os outros, mas eu já me sinto satisfeito porque a maior parte dos casos administrativos foram resolvidos”, frisou.

Quanto à partida, às 17 horas de sábado, no estádio de Amizade (Libreville), o selecionador disse estar atento por tratar-se da primeira aparição oficial depois de uma etapa de preparação e de realização de jogos muito importantes e bem conseguidos.

Acrescentou esperar do grupo um comportamento mental forte, incluindo do ponto de vista técnico, tático e físico já que agora é chegado o momento da verdade.

“Eu penso que estamos bem preparados e prontos para este primeiro jogo. Felizmente temos informações importantíssimas sobre o adversário. Nós estamos a trabalhar com um grupo pertencente à AFA, Academia de Angola, que fez o trabalho de scouting”, frisou.

Dolly Menga, médio ofensivo de 21 anos, rubricou em finais de Agosto último um contrato de três anos com o Sport Lisboa e Benfica. Antes representou o Lierse da Bélgica.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.