O capitão da seleção cabo-verdiana afirmou que com a goleada frente a São Tomé e Príncipe Cabo Verde cumpriu o objetivo inicialmente traçado de jogar para marcar cedo e defendeu que se notou grande diferença entre os dois conjuntos.

Babanco frisou que, a partir do primeiro golo, tornou-se tudo mais fácil, dado que São Tomé e Príncipe mostrou algumas fragilidades.

O capitão mostra-se, contudo, esperançado de que, no futuro, esta equipa possa vir a ganhar mais qualidades para a alta competição, por entender que, com dedicação e trabalho, tudo se tornará mais fácil.

Em relação às equipas que compõem o Grupo F, o médio ofensivo internacional cabo-verdiano considera que Cabo Verde e Marrocos vão lutar até ao final desta qualificação para o apuramento direto à fase final do CAN2017, prova a ser disputada no Gabão.

Ainda assim, o experiente futebolista alerta para não se desconsiderar a seleção da Líbia, equipa que perdeu 1-0 com Marrocos, alegando que se afigura como uma boa seleção.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.