O selecionador do Gabão não gostou da atuação da sua equipa na primeira parte, no encontro amigável com Cabo Verde que terminou empatado a uma bola.

«Tivemos erros atrás de erros, pensamos sempre depois de Cabo Verde, nunca pressionamos, nunca conseguimos fazer uma transição defesa/ataque. Não perder por 2-0 ou 3-0 na 1.ª parte, penso que foi uma sorte. Corrigimos ao intervalo a nível tático e nível comportamental, as coisas mudaram e o jogo começou a fluir com naturalidade. Não tivemos cinco jogadores titulares que não vieram por causa do visto. É uma meia equipa de fora, faltou-nos o Aubameyang mas isso não justifica a má atitude a má prestação dos primeiros 45 minutos», atirou o selecionador do Gabão.

Paulo Duarte queixa-se das muitas lesões que afetaram a equipa, que acabou por custar o apuramento para o CAN 2013 mas está esperançado no futuro do futebol do Gabão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.