Kuca é uma das caras novas na seleção de futebol de Cabo Verde. O extremo de 25 anos foi chamado por Rui Águas para o duplo confronto com o Níger e Zâmbia, de apuramento ao CAN2015. O jogador do Estoril-Praia espera convencer o selecionador cabo-verdiano e passar a fazer parte dos eleitos para os próximos jogos.

"Trabalho todos os dias nos treinos para melhorar sempre e dar o contributo à equipa. Estou feliz por estar na seleção, vou continuar a trabalhar para ser chamado sempre e ajudar a seleção. Fui muito bem recebido, tenho aqui vários amigos e isso ajuda muito a integração. O grupo é bom", afirmou ao SAPO Desporto o extremo de 25 anos.

Se jogar frente ao Níger, Kuca fará a sua estreia em jogos oficiais pela seleção principal de Cabo Verde. O jogo será um teste de fogo, num campo muito difícil, como são todos os jogos fora de portas em África.

"Sei que jogar em África é sempre difícil porque o povo africano apoia muito as equipas quando jogam em casa mas vamos tentar ultrapassar isso", diz o jogador, que mostrou muita pontaria no último treino em solo lusitano.

"Não importa [se serei titular ou não], importante sim é estar apto e, quando for chamado, dar uma boa resposta em campo", concluiu.

Cabo Verde defronta o Níger este sábado em Niamey, no primeiro jogo da fase de grupos de qualificação ao CAN2015.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.