Cristiano Ronaldo conta com cinco Bolas de Ouro no currículo, cinco 'Champions', quatro Mundiais de Clubes, e várias ligas conquistadas em Inglaterra, Espanha e Itália. No entanto, nenhum se compare ao primeiro título conquistado por Portugal: o Europeu de 2016 frente a França, em Paris. Um título que provocou uma 'montanha' de emoções no craque português.

"O título de campeão europeu com Portugal é o prémio mais importante que já ganhei. Foi uma noite incrível e inesquecível: chorei, ri, sofri, gritei, fiquei bêbado...,", começou por contar, em entrevista à 'DAZN'.

Cristiano Ronaldo, que nunca bebe, conta que, nesse dia 'foi ao tapete' com apenas uma taça de champanhe. Mas há uma explicação.

"Durante esse jogo chorei tanto que fiquei desidratado. No final do jogo, durante as comemorações, bebi uma taça de champanhe e imediatamente subiu-me à cabeça. Eu nunca bebo, mas esse dia foi tão especial. É o troféu mais importante de todos os tempos", garantiu.

Na final do Euro2016, Portugal venceu a França por 1-0, com um golo de Éder marcado aos 109 minutos de jogo, no prolongamento. Nesse momento, Ronaldo já não estava em campo, tendo sido substituído no primeiro tempo, depois de se lesionar, num choque com Payet.

Na mesma entrevista, CR7 comentou a possibilidade de vir a ser treinador, quando 'pendurar as chuteiras'.

"Neste momento, não penso em ser treinador, mas talvez quem sabe um dia sinta-me aborrecido e tente. Nunca posso dizer nunca. Se tornar-me treinador, então seria um motivador: o treinador tem a obrigação de transmitir a sua paixão e talento à equipa. Por exemplo, eu gosto de divertir-me, de fintar, de rematar e marcar golos. Deveria passar isso à equipa, motivá-la e transmitir confiança", comentou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.