Aos 41 anos, Paulo Bento é um dos seleccionadores nacionais mais jovens de sempre. Questionado se teria chegado demasiado cedo à Selecção, Paulo Bento relativizou o peso da idade.

"Não sei qual é o perfil para ser seleccionador. Tenho pouco curriculum, mas tenho.E há outros exemplos: Van Basten foi seleccionador sem qualquer experiência, creio eu. Rijkaard também. E há muitos treinadores jovens actualmente: Guardiola, André Villas-Boas, Domingos Paciência...", explicou o novo seleccionador, que deixou no ar a ideia de não ser o coordenador de todas as selecções: "Tenho a ideia de que o seleccionador deve integrar-se no futebol jovem, mas não deve ser ele o único responsável."

Sobre as dúvidas que alguns adeptos poderão ter sobre a sua capacidade de liderança na selecção, Bento deixou um aviso: "Acredito na minha competência, na competência dos que me rodeiam [Leonel Pontes, João Aroso e Ricardo Peres] e no talento dos jogadores."

"É muito difícil dizer que se chega ao topo aos 41 anos, mas chego seguramente ao cargo com mais prestígio a nível nacional. É um cargo de que me orgulho e que me satisfaz", referiu o seleccionador, assumindo de seguida a responsabilidade pelo resto da campanha para o Euro2012: "Tudo o que aconteça daqui para a frente é da responsabilidade do seleccionador."

A terminar o seu discurso, Paulo Bento lançou um apelo aos portugueses já para os jogos de Outubro, com a Dinamarca e a Islândia: "O que eu quero é que se apoie os jogadores que eu escolher, pelo menos durante 90 minutos." 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.