“É importante aglutinar neste escalão, porque no imediato não há outro, o ‘celeiro’ de potenciais candidatos a integrar a selecção A”, explicou Agostinho Oliveira, na conferência de imprensa de antevisão do jogo com os norte-irlandeses, para o International Challenge Trophy.

O técnico, citado pela assessoria de imprensa da Federação Portuguesa de Futebol, lembrou o exemplo de jogadores como Yannick Djaló, Sílvio ou Paulo Machado, que já foram chamados à principal equipa nacional de futebol para substituir atletas lesionados.

Em relação ao encontro de terça-feira, Agostinho Oliveira lembrou que a Irlanda do Norte “mudou” e a equipa “já não é tanto pontapé na frente”, pois pratica um futebol “mais enleado e envolto – de bola de pé para pé – e já sabe sair de uma forma diferente”.

O capitão Vieirinha também destacou o trabalho da selecção de Sub-23, por ser um “espaço importante para jogadores que não vão à selecção AA”, que ali “podem dar continuidade ao trabalho efectuado nos Sub-21 e continuar a ter experiências internacionais”.

O jogador do PAOK da Grécia deu, aliás, o seu exemplo: “No meu caso, que estou a actuar no estrangeiro, esta é uma boa possibilidade de mostrar o meu futebol e o meu valor aos portugueses”.

Nuno Coelho, jogador da Académica de Coimbra, abordou as incidências do encontro com os norte-irlandeses, adiantando esperar uma equipa com “características das equipas nórdicas e britânicas, com jogadores fortes fisicamente e que joga um futebol directo”.

Portugal defronta a Irlanda do Norte pelas 17:00, no Estádio Municipal do Cartaxo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.