O médio português desvalorizou as dificuldades de Rui Jorge em reunir um grupo de 18 jogadores para os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, e revelou que vai partir para o Brasil com o futuro em aberto e cheio de motivação.

"Ambição todos temos de ter, caso contrário não valia a pena irmos aos Jogos. Certamente que vamos ter jogo difíceis, cabe-nos ser competentes no trabalho que temos vindo a fazer. Estamos a preparar-nos o melhor possível para darmos uma boa resposta", afirmou André Martins em conferência de imprensa na Cidade do Futebol da FPF.

"Não foi fácil fazer a convocatória, mas nós, os jogadores, não nos podemos distrair com isso. Estamos cá, não fomos as primeiras escolhas, mas também é verdade que ficou muita gente atrás de nós, que gostava de estar cá e não está", frisou André Martins sobre as dificuldades de Rui Jorge em reunir o leque de 18 jogadores.

"Não diminui de maneira nenhuma a responsabilidade, ainda para mais depois de Portugal ter feito o Europeu que fez. Os outros jogadores vão encarar-nos de outra forma. Estamos focados nessa tarefa de honrar a camisola e fazer o melhor possível para honrar o país", acrescentou ainda o antigo jogador do Sporting.

"Não gosto de fazer promessas que não sei se as vou cumprir, mas era bom para nós, para o país e para toda a gente. Só tenho uma certeza, o grupo vai estar focado para dar o seu melhor e só voltar no final do torneio", atirou André Martins sobre as expectativas para o torneio olímpico de futebol.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.