O ex-seleccionado espanhol  prefere um cargo de seleccionador e Portugal cumpre os requisitos: perto de Espanha e com prestígio.

Campeão da Europa com a Espanha, no último europeu, Aragonés continua à procura de “emprego”, mas não quer voltar ao trabalho diário de um clube, dada a experiência negativa que teve nos turcos do Fenerbahçe, depois de abandonar a selecção do seu país.

Com a passagem aos “play-off”, Carlos Queiroz não terá o lugar em risco.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.