Sem querer alongar-se muito sobre o assunto que marca a actualidade no panorama desportivo português, o despedimento de Carlos Queiroz, Paulo Sérgio acredita que o agora ex-seleccionador “não pode ser responsabilizado se não nos apurarmos para o Euro2012”.

“Acho que complicámos bastante. Cometemos um erro. Se queriam decidir pela saída de Carlos Queiroz deviam tê-lo feito antes, para não comprometer o apuramento. Deixaram arrastar as coisas, misturaram tudo e agora a situação difícil em que nos encontramos certamente não será o Professor Queiroz o responsável. Ele não pode treinar. Podem querer acusá-lo de tudo e mais alguma coisa, as opiniões podem ser legítimas, mas não podem responsabilizar por isto porque ele não pode trabalhar”, frisou Paulo Sérgio à margem da conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Olhanense, sábado.

Paulo Sérgio acredita que o apuramento é possível, que “neste momento se está a ver as coisas com pessimismo”, mas realça que “trabalhando seriamente” Portugal tem hipóteses de se qualificar. Para isso, é necessário que "quando há problemas estes sejam resolvidos de forma célere e com dignidade", reforçando que lhe pareceu "haver falta de alguns destes elementos em todo o processo".

Quanto a Paulo Bento, apenas diz que “podia ser um excelente nome”. “Gosto muito do Paulo Bento”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.