Em conferência de imprensa de antevisão ao encontro com o Chipre, Agostinho Oliveira, em substituição de Carlos Queiroz, suspenso, não esconde que a “convocatória é responsabilidade comum”, entre ele e o seleccionador.

“Estou em substituição de Carlos Queiroz, há uma linha que não deixou de ser traçada por ele desde há alguns anos. Não posso deixar de dizer que enquanto foi uma comunhão das nossas ideias. A convocatória é da responsabilidade comum, não se pode separar que o Carlos Queiroz ainda é o seleccionador. Não há dúvidas pois não?”, afirmou Agostinho Oliveira.

O técnico garante que tudo tem sido feito para “retirar a selecção desta situação, com a qual não tem nada a ver, mas que evidentemente não deixa de criar mossa”.

“Tentei fazer com que o grupo estivesse a parte desta situação. Vivemos intensamente os problemas do futebol para os dois jogos que se aproximam”, frisou.

A selecção nacional tem sexta-feira o primeiro encontro da fase de apuramento para o Europeu de 2012, frente ao Chipre, em Guimarães, e joga, na terça-feira, em Oslo, frente à Noruega, em encontros do Grupo H.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.