"A sorte que tivemos hoje foi a que nos faltou em outros jogos. Tivemos sorte no final (uma bola na barra e outra no poste, no mesmo lance), mas também já poderíamos ter marcado antes e não conseguimos", disse.

O atleta do Sporting de Braga afirmou também que o jogo de quarta-feira, em Zenica, "será extremamente difícil", mas também recordou que Portugal "está na frente na eliminatória".

"Se marcarmos um golo na Bósnia, eles estão obrigados a marcar três. Eles são muito fortes no jogo aéreo. O importante, como disse, foi não sofrer qualquer golo hoje", frisou o guarda-redes luso.

Sobre as bolas ao poste e a barra, Eduardo sintetizou: "Nem se pensa nesses momentos. São lances muito rápidos e nem temos tempo para pensar".

Por seu lado, o extremo Nani, que assistiu Bruno Alves para o golo único do jogo, lamentou as "oportunidades perdidas" na primeira parte e elogiou o "trabalho e luta da equipa".

"Perdemos algumas oportunidades, mas fizemos um bom jogo. Agora é tempo de descansar bem e chegar à Bósnia para impor o nosso futebol. Se foi um bom resultado? Ganhámos", frisou o jogador do Manchester United.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.