O primeiro teste de Portugal antes do Europeu terminou como começou: 0-0. A seleção espanhola esteve quase sempre por cima, com mais bola e mais oportunidades de golo, nomeadamente uma bola enviada ao ferro por Morata, já no período de compensação.

A equipa das quinas ainda marcou por José Fonte, mas havia falta do central sobre Pau Torres e o lance acabou por ser anulado. Tirando esse momento, o primeiro remate de Portugal à baliza aconteceu para lá dos 90', o que comprova a exibição cinzenta do ataque luso.

No Wanda Metropolitano, que contou com cerca de 15 mil adeptos, a Seleção apresentou-se num 4x2x3x1 com Rui Patrício na baliza, uma defesa composta por Nélson Semedo, José Fonte, Pepe e Raphael Guerreiro, enquanto o meio-campo ficou entregue a Danilo, Sérgio Oliveira e Renato Sanches. Cristiano Ronaldo, Diogo Jota e João Félix formaram o tridente ofensivo.

A Espanha assumiu rapidamente o controlo do jogo e Portugal andou atrás da bola, apostando nas saídas rápidas de Renato Sanches, mas que não tiveram o melhor seguimento. Sem contar o golo anulado a Fonte, um lance conduzido pelo médio do Lille quase resultou no 1-0: na tentativa de afastar uma bola longa, Unai Simón aliviou de primeira com o pé direito, a bola acertou em Ronaldo e foi outra vez na direção do guardião espanhol, que conseguiu evitar o golo caricato.

Depois do intervalo, Fernando Santos estreou Pedro Gonçalves, testou Danilo a central, e Renato Sanches ficou ao lado de William na zona mais recuada do meio-campo, com Bruno Fernandes à frente. A entrada posterior de Palhinha libertou ainda mais o jogador do Manchester United na frente, e foi nessa altura que Portugal conseguiu equilibrar mais o adversário.

Apesar de exibição pouco conseguida, Cristiano Ronaldo criou o principal lance de golo da seleção nacional, cruzando para Diogo Jota cabecear por cima da baliza de Unai Simón, antes de ele próprio atirar com perigo na sequência de um livre de Bruno Fernandes.

Já com Rafa e Nuno Mendes em campo, a Espanha voltaria a assustar aos 88' com Rui Patrício a responder com uma grande defesa ao desvio de Ferran Torres, e depois numa bola enviada à trave por Morata nos descontos. Só depois surgiria o único remate de Portugal enquadrado do jogo, saído da cabeça de William. A dez dias da estreia de Portugal no Europeu, ainda há muito por afinar.

O momento

Golo invalidado a José Fonte: Aos 43 minutos, José Fonte respondeu com um cabeceamento certeiro ao canto batido por Raphael Guerreiro. No entanto, o árbitro Craig Pawson considerou que o central português fez falta sobre Pau Torres no momento do cabeceamento.

O melhor (Portugal)

Renato Sanches: Surgiu mais sobre a direita, onde ainda deu algum trabalho aos espanhóis. Foi talvez o mais inconformado dos lusos em campo.

O pior (Portugal)

João Félix: Exibição bastante discreta do jogador do Atlético Madrid, que acabou por sair ao intervalo.

Reações

Fernando Santos: "Este jogo serviu para o que eu queria"

Luis Enrique: "Podíamos ter feito mais um golo do que eles"

Pedro Gonçalves: "É um orgulho estrear-me pela Seleção"

Rafa: "Sabíamos que era um jogo difícil, mas queríamos mais"

Nélson Semedo: "O resultado acaba por ser justo"

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto