Portugal e Suécia medem forças esta quarta-feira (19h45), num duelo relativo à quarta jornada da Liga das Nações, no Estádio de Alvalade. Na antevisão à partida, Fernando Santos falou sobre a ausência de Cristiano Ronaldo, depois de ter contraído COVID-19.

Casos positivos antes dos jogos: "Primeiro jogo, tive de alterar. Fonte ia jogar, mas não alterei O plano estratégico, intenção de jogo. Em termos de jogo não alterei nada, troquei de jogador. Tinha confiança nos jogadores que aqui estavam. Já estava previsto lançar Semedo, foi questão de fazer ajuste e da parte física. O segundo não houve nenhuma alteração. Temos a lamentar dois jogadores nossos, nunca traz nada de positivo. Infelizmente para nós voltamos a ter um caso. Em relação ao jogo, nenhuma equipa fica melhor sem o melhor do Mundo. Mas esta equipa já demonstrou ter qualidade para resolver as situações. Por aí estou tranquilo. Gostava de ter Cristiano? Sim, é indiscutível, mas tenho plena confiança nos 11 e nos outros, quem for chamado vai fazê-lo bem".

"Desde segunda-feira que estamos aqui completamente confinados. O staff e jogadores entraram e não entrou mais ninguém. Não há ninguém de fora a entrar. No primeiro estágio não tivemos problemas, mas aqui aconteceu e não foi pelo não cumprimento das regras. Não foi aqui que o vírus atacou. As coisas são assim. Os jogadores têm-se preocupado em manter as regras de segurança. Fizemos sete testes, todos os dias fomos testados, por isso obviamente isso é que nos deixa o sabor de que tudo fizemos e aconteceu. Infelizmente ninguém sabe bem o que é esta questão. Eu não percebi. Saímos, autocarro, aeroporto... Tudo o que são as regras da DGS, temos cumprido à risca. Quando acontece algo muito comum é normal que se fale, que se comente. Toda a gente manteve o teste negativo, infelizmente o Cristiano manteve o dele positivo."

Como Ronaldo está a viver este momento: "Está a viver bem. A partir do momento em que fez o segundo teste e foi confirmado... Entrou em isolamento ontem à noite. Os jogadores foram para os quartos, durante a noite soube-se a notícia, de manhã voltou-se a testar. Cristiano está no quarto, diz que quer jogar, comunica connosco lá de cima. Está bem, completamente assintomático, não tem problemas nenhuns, nem percebe muito bem o que lhe aconteceu. São momentos difíceis e, no início, há sempre espaço para apreensão e ansiedade. Depois, tudo acalma e tudo volta ao normal. Restantes jogadores estão negativos e a vida continua."

O efeito da ausência de Ronaldo na equipa: "O plano é o mesmo. É claro que as dinâmicas são diferentes. O Cristiano tem características próprias e os próprios comentadores dizem isso. Tendo Cristiano, que é um jogador mais móvel, obviamente que nesses detalhes é diferente. Mas a equipa já jogou sem ele e esteve bem, mas isso tem a ver com o ADN que a equipa tem agora."

Cristiano Ronaldo testou positivo à covid-19 e vai falhar o encontro de quarta-feira com a Suécia, da Liga das Nações, revelou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

“Cristiano Ronaldo foi dispensado dos trabalhos da seleção nacional após teste positivo para covid-19, pelo que não defrontará a Suécia. O internacional português está bem, sem sintomas e em isolamento”, lê-se numa nota publicada no site oficial do organismo.

Ronaldo é o terceiro jogador de Portugal a estar infetado com o novo coronavírus, depois de José Fonte e Anthony Lopes, com os três futebolistas a terem sido afastados do estágio da seleção nacional.

“Na sequência do caso positivo, os restantes jogadores realizaram novos testes esta terça-feira de manhã, todos com resultado negativo, e estão à disposição de Fernando Santos para o treino desta tarde, na Cidade do Futebol”, acrescentou a FPF.

O caso de Ronaldo levou ao reagendamento da última sessão de treino antes do duelo com os suecos para as 17:00 (estava inicialmente marcada para as 11:00) e também da conferência de imprensa de antevisão do selecionador Fernando Santos, que será às 19:00 (estava agendada para as 10:15).

Depois de quatro encontros consecutivos a marcar aos suecos, com total de sete golos, o avançado de 35 anos vai falhar a receção à equipa escandinava, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, em encontro da quarta jornada do Grupo 3 da Liga A da Liga das Nações.

Na semana passada, também numa terça-feira, o defesa central José Fonte acusou positivo à covid-19 e foi obrigado a abandonar o estágio de Portugal, acabando Domingos Duarte por ser chamado pelo selecionador nacional, e três dias depois, na sexta-feira, foi a vez do guardião Anthony Lopes ser dado como infetado, com Bruno Varela a render o jogador do Lyon.

O caso positivo de Lopes levou mesmo a seleção nacional a adiar por um dia a viagem até Paris, onde no domingo empatou a zero com a França, também em partida da Liga das Nações.

Portugal e França seguem no topo no Grupo 3, com sete pontos, embora a formação lusa tenha para já vantagem na diferença de golos, enquanto a Croácia é terceira, com três pontos, e a Suécia segue em último, sem nenhum ponto.

O Portugal-Suécia está agendado para as 19:45 e terá arbitragem do sérvio Srdjan Jovanović.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.