Fernando Santos considerou que a seleção fez um ensaio positivo frente ao Chipre, num encontro que servir para dar "ânimo e ritmo aos jogadores" antes do importante embate frente à Letónia.

Em análise à partida, Fernando Santos confessa que não gostou do primeiro tempo, mas frisou o facto da equipa ter subido de rendimento na etapa complementar.

"Primeiros 20 minutos não gostei nada, apesar de termos feito um golo de livre. Deixámos-nos pressionar, estávamos lentos. Usámos o pontapé na frente e com o vento era quase impossível. A partir daí alterámos. A equipa conseguiu circular e criar situações. Conseguimos fazer o segundo golo. Na segunda parte conseguimos ser mais rápidos. A partir daí o jogo tornou-se mais fácil. O jogo da Letónia é diferente. Queríamos dar ritmo e isso foi conseguido".

O selecionador nacional confessa que a partida serviu para dar ânimo antes do importante embate com a Letónia.

"Isto não era um teste [frente ao Chipre]. Serviu para dar ânimo aos jogadores".


Veja o vídeo!

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.