Fernando Santos considera que tem uma equipa que está pronta para enfrentar a Suíça e para a pressão deste jogo.

"São jogadores mais que talhados para isto. A ansiedade de querer jogar é muito grande, quem anda muitos anos nisto quer ganhar e quer traçar o objetivo inicial que é chegar a Rússia pelo apuramento. Vamos ter um adversário muito forte, temos de elogiar a Suíça, fez um bom apuramento, mas esperamos agora inverter o ciclo, visto que a Suíça tem nove vitórias e nós uma derrota e oito vitórias", refere o técnico, que disse que jogar no Estádio da Luz era importante para a seleção nacional.

"Se é lotação esgotada, isso é importante. É bom para qualquer equipa que goste de jogar, que tenha muita gente, isso é importante para as duas equipas. Temos de ser melhores, lutar tanto como eles, ser mais organizados que eles, ter mais cabeça que eles e fazer mais golos que a Suíça e não sofrer nenhum", disse o técnico, que disse que ser campeão da Europa não lhe dá estatuto nenhum.

"Quando fui campeão europeu, estava muito feliz. Agora sabia que ser campeão europeu não dá estatuto nenhum. Podemos é dizer que já fomos campeões europeus, não podemos dizer que nunca fomos. Agora traz é mais responsabilidade e sabemos que, do outro lado, está uma equipa que tem jogadores e treinador que acredita ter armas para contrariar Portugal. Também foi assim que conquistámos o Campeonato Europeu, por acreditarmos que podíamos lutar contra qualquer adversário. Agora, se nós acreditamos que conseguimos fazer isso, porque é que eles não podem acreditar nisso também?", questiona Fernando Santos.

Portugal vai defrontar a Suíça nesta terça-feira, no jogo final da qualificação para o Mundial 2018.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.