O presidente da Associação de Coimbra (AFC), Horácio Antunes, criticou este sábado a ausência do presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madail, da Assembleia-Geral extraordinária, referindo que a sua doença o está a «afastar muito».

«A doença está a afastá-lo muito do seio da FPF e tem-no mantido muito ausente dos organismos europeus. Não foi pelos estatutos não estarem aprovados que não foi reeleito na UEFA, foi pela sua ausência», disse Horácio Antunes.

O responsável da Associação de Futebol de Coimbra lembrou ainda que, apesar da ausência de hoje, Gilberto Madail tem estado presente em outros eventos e em algumas reuniões privadas com associados da FPF.

Horácio Antunes, no período antes da entrada na ordem de trabalhos, defendeu também que é necessário «desbloquear o problema» na FPF e «avançar para o processo eleitoral».

«A AFC, com medo das sanções que possam ser aplicadas ao futebol português, vai tentar com os outros associados resolver o problema», garantiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.