"Houve agressão física e confronto físico. Não foram meros empurrões. Foi ele (Carlos Queiroz) que provocou a situação", esclareceu à Agência Lusa Jorge Baptista, que também desmente ter havido uma conversa posterior que tenha ultrapassado o diferendo.

Segundo Jorge Baptista, "a única coisa que é verdade" é que os dois se conhecem "há mais de 20 anos" e assegura que não trocou palavra com o treinador português durante a viagem de avião para Varsóvia.

"Comigo não ficou nada ultrapassado. (Carlos Queiroz) veio comigo no mesmo voo, no lugar à minha frente e não trocou palavra", esclareceu o comentador desportivo da SIC.

No entanto, a situação está ultrapassada para Jorge Baptista "porque (o caso) morreu ali e não há mais conversa".

Na chegada a Varsóvia, palco domingo do sorteio da fase de apuramento para o Europeu2012, Carlos Queiroz desvalorizou o incidente, falando apenas em "troca de palavras azedas e empurrões".

"Houve uma troca de palavras azedas e uns empurrões, mas nada de especial. Foi apenas uma troca de palavras. Nada de mais. Já está tudo ultrapassado, até porque nos conhecemos há mais de 20 anos. Vamos falar do Europeu agora", disse Queiroz à chegada à capital da Polónia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.