"Foi um bom resultado, positivo. Alcançámos o principal objectivo, que era vencer, mas temos de continuar a trabalhar muito", disse.

O avançado do Sporting afirmou ainda que Portugal nunca esperou “facilidades" e admitiu que o encontro de hoje, no Estádio da Luz, "foi muito difícil".

"Na Bósnia, tudo será diferente, porque eles têm de vencer de qualquer forma, se querem o apuramento. Por isso, vamos ter mais espaço e os avançados portugueses podem beneficiar de tudo isso", finalizou Liedson.

Por seu lado, o também luso-brasileiro Deco reconheceu as dificuldades: “Foi um jogo difícil, mas no geral fomos melhores e controlámos praticamente o jogo todo”.

“No final tivemos alguma sorte e esta vantagem ainda não é decisiva, mas o importante era não sofrer golos”, frisou o médio dos ingleses do Chelsea.

Em Zenica, será importante facturar: “Se marcarmos lá um golo, tudo ficará facilitado, mas teremos de ser muito inteligentes e ter posse de bola”.

Deco foi substituído aos 84 minutos, por Tiago, mas diz que não tem nenhum problema que o possa impedir de alinhar no segundo jogo: “Senti uma dor no adutor e fui fazer gelo, foi apenas isso”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.