Portugal empatou, esta noite, com o Chipre a quatro golos no primeiro jogo de qualificação para o Euro 2012.
Após o encontro, Fábio Coentrão admitiu que foram muitos os lapsos dos jogadores : “A defesa cometeu muitos erros, não pode acontecer (…) É complicado sofrer quatro golos com o Chipre, ainda por cima num jogo em casa. Nunca vi uma coisa destas. Agora há que levantar a cabeça e trabalhar o próximo jogo”.

O defesa-central Ricardo Carvalho também falou de “muitos erros cometidos”, o que resultou em “muitos golos sofridos”.

O guarda-redes Eduardo admite a sua quota-parte de responsabilidade: “Foi um jogo atípico. Não sofríamos muitos golos há muito tempo, mas hoje aconteceu. Não estivemos bem no plano defensivo e depois, o último golo foi da minha responsabilidade”. Agora, o guardião espera que Portugal rectifique esta situação no próximo jogo, aprendendo com os “erros de hoje”.

João Moutinho, que entrou na segunda parte, refere que os jogadores “só têm de se culpar” a si próprios pela prestação no jogo desta sexta-feira.

Hugo Almeida diz “ser difícil de explicar” o que se passou em campo e nega que o facto de ter falhado um golo numa oportunidade soberana lhe tenha custado a substituição.

Nenhum dos jogadores refere que o “caso Carlos Queiroz” seja o responsável pela desconcentração evidenciada durante o encontro com o Chipre.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.