Os delegados à Assembleia Geral (AG) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) vão hoje votar o orçamento para 2013/14, que prevê arrecadar cerca de seis milhões de euros (ME) em prémios com a presença na primeira fase do Mundial2014.

O documento que vai ser debatido na reunião magna, que está marcada para as 10:00, na sede do organismo, em Lisboa, inclui 6,4 ME, decorrentes do Campeonato do Mundo a disputar no Brasil, na rubrica de rendimentos de atividades desportivas, cujo montante ascende a mais de 11 ME.

No exercício correspondente ao período 01 de julho de 2013 e 30 de junho de 2014, a FPF orçamenta cerca de 38,85 ME em despesas 39,97 ME de rendimentos, prevendo um saldo positivo de 127.780 euros.

Durante a próxima época, o organismo conta gastar cerca de 13 ME em competições internacionais, cabendo a principal fatia à seleção principal (7,8 ME), e 8 ME em atividades desportivas nacionais, entre arbitragem (5,49 ME) e gastos operacionais com provas (2,85).

O orçamento para 2013/14 inclui 11,182 ME em despesas com serviços de estrutura, dos quais 1,86 ME para órgãos estatutários, 4,5 ME em gastos com pessoal e 2,4 ME para técnicos, médicos e outros prestadores de serviços.

Além destes valores, o organismo prevê ainda 300 mil euros para o centenário da FPF, 151 mil euros para outros eventos e 110 mil euros para competições europeias de clubes, numa época em que o Estádio da Luz, em Lisboa, vai acolher a final da Liga dos Campeões.

O documento detalha ainda os valores executados até 30 de junho de 2012, com gastos de 44,758 ME e rendimentos de 47,447 ME (saldo positivo de cerca de 2.69 ME), e o orçamentado entre 01 de julho de 2012 e 30 de junho de 2013, com despesas de 33,135 ME e receitas de 33,134 ME (balanço negativo de 864,18 euros).

Na introdução ao plano de atividades para 2013/14, o presidente da FPF destaca a necessidade de «estar presente nas fases finais das principais competições europeias e mundiais da formação».

Fernando Gomes classifica o documento como «um orçamento realista» e para o qual «a qualificação da seleção nacional para o Campeonato do Mundo do Brasil assume especial relevância para o equilíbrio», reconhecendo que «vai carecer de um fortíssimo acompanhamento na sua execução».

Além de servir para apreciar, discutir e aprovar o plano de atividades e orçamento para 2013/14, a AG vai ainda aprovar a ata da AG de 27 de outubro de 2012 e debater outros assuntos de interesse para o organismo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.