Outubro é o mês de Paulo Bento. E o norte do país a sua região preferida. Pelo menos a julgar pelo destino. Apenas na sua segunda experiência como treinador principal, em ambas se estreou em Outubro. Primeiro, no Minho, mais concretamente, em Barcelos. Cinco anos volvidos, na cidade Invicta e no estádio do Dragão.

A estreia ao serviço da Selecção Nacional foi bem mais auspiciosa que a sua ao serviço da equipa principal do Sporting. A 23 de Outubro de 2005, há quase cinco anos, Paulo Bento deslocava-se a Barcelos, na 8ª jornada, para o primeiro embate, mas sairia do reduto do Gil Vicente, então na primeira Liga, com um empate (2-2).

O segundo encontro aconteceu pouco tempo depois, no dia 26 desse mês, para a Taça de Portugal, quando os leões receberam o Varzim e venceram por 2-0, mas voltariam a derrapar para o campeonato na deslocação ao Bessa, com Paulo Bento a conseguir a sua primeira vitória já em Novembro, a dia 4, na 10ª jornada, quando o Sporting recebeu a União de Leiria.

Já ao serviço da Selecção, entrou a vencer com distinção – 3-1 – e prepara já o segundo jogo, a acontecer terça-feira, dia 12 de Outubro, na fria Islândia. Apontado ao cargo que agora ocupa aparentemente por unanimidade, tem pela frente o segundo maior desafio da sua carreira como técnico, um percurso ainda curto, mas já com muito para contar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.