Wilson Eduardo deu hoje a vitória à seleção portuguesa de futebol de sub-21 num particular com a França (1-0), aproveitando um mau alívio do central Mangalá, reforço do FC Porto, em Rio Maior.

Este não foi o único erro do jogador que os “dragões” foram contratar aos belgas do Standard Liège, já que foi expulso aos 65 minutos, por falta duríssima sobre o benfiquista David Simão.

Para este jogo de preparação o selecionador Rui Jorge chamou sete vice-campeões do mundo de sub-20 (Cédric, Mário Rui, Mika, Nuno Reis, Pelé, Júlio Alves e Caetano), mas apenas os dois primeiro figuraram no “onze”.

Portugal entrou praticamente a ganhar no encontro, pois, logo aos seis minutos, Wilson Eduardo abriu o ativo.

Depois de uma combinação entre Diogo Rosado e Rui Fonte, o central Mangala aliviou mal a bola, que sobrou para o jogador cedido pelo Sporting ao Olhanense fazer o golo, depois de um primeiro remate à figura do guarda-redes Joris Delle.

Aos 33 minutos, o central dos “dragões” redimiu-se do erro e cortou um lance em que Rui Fonte se preparava para ampliar a contagem. Pouco depois, em cima do apito para o intervalo, foi a vez de Steven Joseph-Monrose desperdiçar a melhor oportunidade da França no primeiro tempo.

A vencer, Portugal entrou na segunda parte a controlar o encontro e teve a vida mais facilitada quando Mangalá, que tinha recebido há poucos minutos a braçadeira de capitão, atropelou David Simão, “obrigando” o árbitro Duarte Gomes a exibir-lhe o cartão vermelho.

Com menos um elemento, os gauleses não se amedrontaram e continuaram em busca do empate. Contudo, Portugal apostou nos ataques rápidos para surpreender a França e, aos 80 minutos, Júlio Alves levou a bola a rasar o poste direito da baliza defendida por Joris Delle, que pouco depois defendeu um remate de Salvador Agra.

Portugal divide a liderança do Grupo 6 de qualificação para o Campeonato Europeu de 2013, com a Polónia, com três pontos. Rússia, Moldávia e Albânia, ainda sem pontos, são as restantes equipas da “poule”.

Antes do apito inicial, decorreu uma cerimónia de celebração ao “Dia do Fair Play”, promovida pela Federação Portuguesa de Futebol, FIFA e UEFA, uma iniciativa internacional que soma já 15 edições.

No ato, Rui Fonte e Sébastien Corchia, “capitães” da equipa das “quinas” e dos gauleses, respetivamente, prometeram respeitar todas as normas da UEFA pelo respeito e pelo “Fair Play” dentro das linhas de jogo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.