A equipa portuguesa, que sábado venceu 1-0 o primeiro dos dois jogos frente à Bósnia, fez hoje de manhã o último treino no Estádio Nacional antes da partida para Sarajevo, notando-se apenas as ausências de Deco e Bruno Alves, que ficaram no hotel a fazer tratamento, entre os convocados do técnico Carlos Queiroz.

"A Bósnia gosta de atacar e isso é bom para a equipa portuguesa. Gostamos de defrontar equipas assim. Vão abrir espaços e não vamos remeter-nos à defesa. Se fizermos um golo, vai ser difícil para eles", disse o defesa central do Chelsea, à entrada para o último treino da selecção antes da partida para Sarajevo, hoje à tarde.

O defesa central do Real Madrid Pepe partilha da opinião do companheiro de equipa, admitindo, todavia, que a selecção portuguesa vai ter de jogar concentrada em Zenica.

"Vai ser preciso um espírito de sacrifício muito grande. Vamos tentar marcar, porque, se o fizermos, eles vão ter de apontar três golos", disse Pepe.

O treino, que estava previsto decorrer à porta fechada, foi aberto ao público, tendo se deslocado ao Estádio cerca de duas dezenas de adeptos, apesar da chuva intensa que caiu durante a manhã.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.