As qualificações do Grande Prémio do Japão de Fórmula 1 foram adiadas para a manhã de domingo, tendo a muita chuva que caía no circuito de Suzuka impedido a sua realização este sábado, anunciou a Federação Internacional do Automóvel.

Previstas para as 14h00 locais (06h00 em Lisboa), as qualificações foram adiadas por três vezes e finalmente marcadas para domingo de manhã, às 10h00 locais (02h00), dia da corrida, uma vez que não havia previsões de melhoria das condições climatéricas para que fossem realizadas hoje.

A chuva constante inundou a pista de Suzuka e, depois de algumas voltas de inspecção pelo carro de segurança, concluiu-se que não havia condições para que os pilotos corressem.

Esta foi a segunda vez em sete anos que as qualificações para o GP do Japão tiveram de ser adiadas antes de uma corrida no domingo. Em 2004, foi um tufão a forçar o adiamento.

"Foi uma boa decisão. Quando foi tomada, a chuva não acalmava e a iluminação estava também a diminuir. Ter 24 carros simultaneamente em pista era muito arriscado", afirmou Andy Stevenson, director da Force India.

Durante cerca de três horas caíram 26 milímetros de água no circuito e na sexta-feira havia previsões de 90 milímetros para as 24 horas seguintes.

"Há muito 'aquaplaning', mesmo nas rectas. Em certas zonas, a água atravessa a pista. Não é possível conduzir neste momento. Mesmo que um carro esteja 10 ou 15 segundos à nossa frente, a água que projeta é tal que não se vê nada", descreveu o piloto alemão Timo Glock (Virgin).

As trombas de água interromperam também a terceira sessão de treinos livres, na qual apenas dois pilotos, o espanhol Jaime Alguersuari (Toro Rosso) e Timo Glock foram cronometrados.

O britânico Lewis Hamilton, que ainda foi para a pista nessa sessão, qualificou as condições meteorológicas como “incríveis”, descrevendo, via rádio, que havia “rios impressionantes” a atravessar o traçado.

Para domingo, as previsões não são totalmente optimistas, uma vez que se continua a prever chuva em Suzuka.

A partida para o Grande Prémio do Japão, 16.ª das 19 provas do Campeonato do Mundo, deverá ser dada às 15h00 locais (07h00 em Lisboa), apenas quatro horas depois do final previsto para as qualificações.

O australiano Mark Webber (Red Bull-Renault) é o líder do Mundial, com 202 pontos, seguido pelo espanhol Fernando Alonso (Ferrari), com 191, e Lewis Hamilton (McLaren-Mercedes), com 182.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.