A Assembleia-Geral extraordinária da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) prossegue nesta tarde de sábado, depois da pausa para almoço, agora para discutir o Regulamento Eleitoral, que já foi aprovado na generalidade, com 370 votos a favor e 88 contra, e está agora em discussão na especialidade.

Durante a manhã estiveram à votação os três pontos dos Estatutos Novo Regime Jurídico das Federações (RJFD), que acabou por ser aprovado, em que os dois primeiros (método de Hondt, ou seja, um voto por Associação, bem como o ponto sobre a composição da AG) passaram. Mas o último, que respeitava à definição e direitos de votação dos delegados eleitos na Assembleia-Geral, foi chumbado com 345 votos a favor e 138 contra, quando era necessário ter uma maioria qualificada de 75 por cento. O voto do Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol foi decisivo para a não aprovação.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.