O defesa central Ricardo Costa admitiu hoje que quer aproveitar a vaga deixada pela saída de Ricardo Carvalho da seleção portuguesa de futebol, embora admita que a porta está aberta para outros jogadores.

«Se o Ricardo não vai mais à seleção é bom para mim, porque me abre uma porta. A mim e a outros jogadores, como o selecionador nacional já admitiu publicamente», afirmou o jogador do Valência de Espanha, citado pela sua assessoria de imprensa.

De fora da seleção desde a eliminação do Mundial2010, Ricardo Costa assegura que nunca deixou de se sentir jogador da equipa nacional, frisando que o selecionador Paulo Bento teve sempre «a amabilidade e o respeito» de o informar que fazia parte do lote alargado de jogadores que continuam a ser observados.

«Ainda agora, fui pré-convocado para o jogo com o Chipre. Não sei se isso chega para ganhar vantagem, mas honestamente, espero que sim. Quero jogar na seleção, sempre disse que nunca renunciaria à seleção, embora respeitando sempre quem o faça, porque uma renúncia nunca deve ser uma decisão fácil de tomar», considerou.

Mesmo assim, o jogador do Valência não crê que esteja à frente de outros candidatos à vaga deixada pelo futebolista do Real Madrid.

«Não sou apenas eu. Não muda nada e tenho de continuar a jogar pelo meu clube e dar ao selecionador razões para que ele me possa convocar. No futebol não há convocatórias grátis», frisou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.