A turma das “quinas” sofreu dois golos bem cedo e quase de rajada, logo aos seis minutos, por intermédio de Adrian Grbic, e aos oito, por Sascha Horvath, o que permitiu à equipa austríaca ganhar confiança e gerir a partida de uma posição confortável.

Portugal procurou reagir e dar a volta ao jogo, mas a Áustria fez valer a vantagem psicológica dos dois golos de vantagem, a qual ampliaria a quatro minutos do fim do tempo regulamentar, através de Matthias Flatz, que entrou no segundo tempo para fechar o marcador.

A seleção nacional de sub-16 voltará a defrontar, na quinta-feira, pelas 11h00, a formação austríaca, no estádio Municipal de Vendas Novas, naquele que será o seu último encontro da época.

No final da partida de hoje, o selecionador Filipe Ramos reconheceu a justiça da vitória austríaca, embora tenha considerado o resultado “pesado”, tendo em conta a forma como o jogo decorreu, admitindo, porém, que Portugal “não esteve tão bem” como em jogos anteriores.

«É sempre importante ganhar e nunca gostamos de perder, mas não podemos permitir que esta derrota nos afete. Para se obter bons resultados temos de colocar outra qualidade no nosso jogo e não podemos cometer erros como os que cometemos hoje», sustentou, lembrando que «os dois primeiros golos surgiram de lances de bola parada».

Já em relação ao jogo de quinta-feira, frente ao mesmo adversário, prometeu «fazer tudo para que a equipa não volte a cometer os erros que cometeu hoje» e disse «acreditar numa vitória» sobre os austríacos, tanto mais que estes jovens «têm todas as condições e já provaram que podem fazer muito melhor». 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.