O avançado dos polacos do Slask Wroclaw Marco Paixão está confiante numa "possível convocatória" para a Seleção Nacional "ainda esta temporada", quando faltam dois meses para o Mundial de futebol.

Paixão não teve percurso nas camadas jovens das seleções, mas acredita que a sua pontaria afinada e faro para o golo o vão levar ao Brasil. 

"Sei que não existem mais particulares antes de saírem os eleitos para o Mundial, mas mesmo assim acredito no meu trabalho e que Paulo Bento está atento ao meus percurso. Todos os treinadores gostam de ter um goleador na sua equipae eu tenho esse tipo de característica. Fui considerado a revelação do campeonato polaco em 2013 e estive no melhor onze da competição. São marcas importantes. Penso, nesse sentido, que a Seleção precisa de um goleador como o Marco Paixão", frisou em declarações ao jornal Record.

Para esta 'chamada de atenção' ao selecionador nacional, o avançado conta com o 'empurrão' da imprensa polaca. "Os jornais do país dão imenso destaque à minha prestação na presente temporada e acham que poderia ser útil ao grupo", revela, acrescentando, no entanto, que da parte da Seleção não houve contactos."Até agora não sei de nada. Ninguém falou comigo. A única coisa que sei é que aqui na Polónia especula-se muito sobre uma possível chamada minha à Seleção".

Marco Paixão admite que "seria mais fácil" se jogasse em Portugal" e que "é natural que por estar na Polónia seja mais complicado ser reconhecido".

Aos 29 anos, Marco Paixão leva 22 golos na Liga polaca, sendo só batido por Cristiano Ronaldo. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.