Carlos Queiroz apostou em Pedro Mendes no onze titular, com Liedson e Ronaldo a avançados. A equipa portuguesa entrou em campo tendo conhecimento da derrota da Suécia frente à Dinamarca por 1-0, e cedo começou a pressionar a equipa magiar.

A selecção húngara, ainda com possibilidades para o apuramento, não se intimidou com o ambiente no Estádio da Luz e aos seis minutos, Torghelle remata dentro da área para defesa de Eduardo.

Com o primeiro lance de perigo a pertencer à Hungria, a equipa portuguesa demonstrou alguns efeitos de ansiedade, apostando em lances directos para a desmarcação dos avançados, sem resultados práticos.

Portugal inaugurou o marcador aos 17 minutos por intermédio de Simão Sabrosa, após insistência de Ronaldo, a obrigar o guarda-redes magiar, Gábor Babos, a uma defesa incompleta.

Pouco tempo após o tento português, Cristiano Ronaldo ressentiu-se da lesão e teve que ser substituído por Nani.

Até ao final da primeira parte, a equipa portuguesa desperdiçou várias ocasiões de golo e viu a equipa da Hungria aproximar-se da área de Eduardo já nos minutos finais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.