“Todos nós desejamos a vitória. Estamos todos concentrados nisso e jogue quem jogar só a vitória nos interessa. O Cristiano não vai estar em campo e espero que isso não sirva de desculpa. Estamos preparados para este jogo”, sublinhou o capitão luso.

Apesar de considerar que “o lugar de Portugal é no Mundial”, Simão alerta, novamente, para o ataque bósnio, “que muitos portugueses desconhecem”.

“As novas tecnologias permitem-nos cada vez mais ter informação sobre o adversário. Para além do bom percurso na fase de grupos, a Bósnia tem vários jogadores a representar grandes clubes europeus. Muitos jogam na liga alemã e são os melhores marcadores”, relembrou.

Liedson também esteve presente na conferência de imprensa de antevisão do jogo e, pela segunda vez, vai estar no Estádio da Luz como “visitado”.

“É diferente por estar noutra situação. Mas já no Portugal-Hungria foi muito boa e confortável ter todo o estádio a festejar”, disse o jogador do Sporting, escusando-se, no entanto, a comentar o assunto Sporting, alegando que “o pensamenteo está na selecção”.

Tanto Simão como Liedson marcaram no último encontro na Luz, mas ambos desvalorizam este facto, dizendo que “o mais importante é marcar, seja quem for”.
“O menos importante é quem marca e o mais importante é que aconteça um resultado positivo”, sublinhou Liedson.

No que se refere à entrevista de Nani ao jornal I, publicada há dois dias, Simão, tal como já o tinha feito Deco, desvalorizou.

“Não se criou mal estar nenhum. Ele pode ter sido levado pela pessoa que o entrevistou. O Nani é super-brincalhão, ninguém ficou chateado, é o pensamento dele”, esclareceu o capitão.

Portugal disputa amanhã, no Estádio da Luz, o primeiro encontro dos playoff de acesso ao Mundial de 2010, frente à Bósnia.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.