Para o dirigente desportivo, toda a situação em torno deste processo é ridículo e considera que este acaso possa vir a afectar a imagem das instituições e das pessoas que estão por detrás disto.

"O que mais me preocupa são as pessoas e as instituições caírem no ridículo, e acho que esta vinda do senhor Ferguson a Portugal para testemunhar num caso destes, em que por uma frase sem sentido objectivo se fala em demitir um seleccionador vai levar este caso para o mundo do futebol e vai encher de ridículo a Federação de futebol, que o está a patrocinar, e quem está por detrás disto", disse o presidente do FC Porto à saída da sede da FPF.

Sobre o impacto que todo o processo possa vir a ter na candidatura ibérica à organização do Campeonato do Mundo, Pinto da Costa considera que mover um processo deste tipo para destituir um seleccionador nacional pode vir a afectar a candidatura de Portugal e Espanha.

"Receio que este ridículo e o empolamento que se está a dar a este caso para destituir um seleccionador nacional, possa levar a organização do Mundial, que todos desejamos, possa vir a ser afectado" disse Pinto da Costa à saída da sede da FPF.

O presidente do FC Porto afirmou ainda que a frase em questão, utilizada para mover um processo disciplinar a Carlos Queiroz, não tem qualquer fundamento para dispensar um seleccionador, por considerar que é um tipo de linguagem comum no mundo do futebol.

“Tudo isto é ridículo. Tem pretendido chamuscar a imagem do Carlos Queiroz mas só quem não anda no futebol ou quem não é homem é que não sabe que muitas vezes se usam essas frases (frase em questão) e outras insultuosas por vezes até cara-a-cara sem o intuito de ofender.”

Questionado sobre o seu contributo na audiência, Pinto da Costa afirmou apenas que veio responder a umas perguntas e contribuir com a sua opinião.

“O meu contributo não foi nenhum, vim aqui responder às perguntas e dizer aquilo que eu pensava. Não se vem perder tempo quando se defendem pessoas que prestaram serviço ao futebol português.

Portugal começa a disputar o apuramento para o Euro 2012 em Setembro e Pinto da Costa considera que este processo não vai afectar a prestação dos jogadores.

“Não vejo como possa prejudicar. Pelo que eu tenho falado com os meus jogadores não lhes passa pela cabeça encontrar outro seleccionador quando forem convocados no dia 3 de Setembro. Quero acreditar que o ridículo tem limites."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.