Prevendo jogos de grande qualidade nos quatro encontros de play-off de acesso Ao Mundial de 2010, Carlos Queiroz reconheceu que a selecção bósnia é um adversário com muitas qualidades.

“Eles são uma equipa fantástica. Vai ser muito difícil jogar contra eles na Bósnia, porque certamente que a atmosfera no estádio vai ser espectacular.”

Quanto à pressão de jogar um play-off de acesso a uma competição tão importante, Queiroz afirma que “a pressão faz parte do futebol”, preferindo centrar-se no objectivo de Portugal: chegar à África do Sul.

“Jogamos para ganhar e temos de nos focar somente nisso.”

Carlos Queiroz garantiu ainda que Cristiano Ronaldo vai estar recuerado da lesão no tornozelo a tempo de ajudar Portugal nestes dois jogos decisivos e entre os jogadores bósnios destacou Edin Dzeko.

“Não é coincidência que ele esteja entre os 30 candidatos à Bola de Ouro.”

Quanto à prestação portuguesa durante a qualificação, o seleccionador assumiu alguns erros, mas preferiu salientar que depois de ultrapassados esses problemas, “a equipa voltou ao seu caminho e a jogar futebol brilhante”.

A terminar, Carlos Queiroz afirmou-se convicto das qualidades da selecção das quinas e foi mais longe:

“Se nos qualificarmos, estaremos certamente entre os principais candidates a ganhar o Mundial, ou pelo menos ficaremos no pódio.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.