Os 20 clubes da Série A italiana vão gastar cerca de mil milhões de euros em salários e prémios dos jogadores esta época, segundo um inquérito publicado hoje pelo jornal Gazzetta dello Sport.

O jornal desportivo italiano indica que “os salários da Série A ascendem a 802 milhões de euros” esta temporada, mas acrescenta que devido à flexibilidade dos contratos, incluindo prémios e bónus, os valores pagos “chegam aos mil milhões” de euros.

O montante declarado de 802 milhões de euros em salários de futebolistas esta época está em baixa face aos 845 milhões de euros da temporada passada.

Aparentemente, os clubes italianos estão a incorporar as regras da reforma Platini do “fair-play” financeiro, que dentro de dois anos impedirá os clubes demasiado endividados de participarem nas taças europeias.

“Os clubes italianos continuam a viver acima das suas posses”, conclui o jornal.

A maior massa salarial é a do AC Milan, com uma despesa salarial total de 130 milhões de euros esta época. Seguem-se o Inter, com uma despesa de 121,4 milhões de euros em salários de jogadores de futebol, e a Juventus, com 100 milhões de euros.

Ibrahimovic é o jogador mais bem pago de Itália, à frente de Samuel Eto’o (Inter, 8 milhões de euros), e Ronaldinho (AC Milan (7,5 milhões de euros).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.