Florian Thauvin revelou, em entrevista ao Canal+, sobre a depressão com qual tem lutado desde 2021, altura que deixou o Marselha e foi para o Tigres, do México. O avançado campeão do Mundo por França, em 2018, admitiu que a saída do clube francês prendeu-se em encontrar "mais tranquilidade e menos pressão".

"Era muito bom naquela época [do ponto de vista atlético], mas admito que mentalmente não o era. Quando fiz a escolha de ir para o México, queria encontrar um pouco mais de tranquilidade, menos pressão, fosse dos adeptos ou dos media", disse em declarações ao 'Canal +'.

Thauvin era uma das peças fundamentais do Marselha, sendo um dos titulares absolutos da equipa. Desde aí, o avançado revelou que tem lutado contra uma depressão: "Na verdade, nem eu mesmo percebi. Foram pessoas ao meu redor que me disseram para ir ver alguém".

"Quando fui ver essa pessoa, três meses antes de sair do Marselha, fui às lágrimas durante a conversa. Senti-me bem, começámos a conversa novamente e essa senhora disse-me, num determinado momento 'é um estágio baixo, mas já está no estágio de depressão'. Fiquei chocado, mas pensei que talvez tivesse que dar um passo atrás para voltar melhor", acrescentou.

Thauvin jogou duas temporadas no México e, na época passada, regressou à Europa para representar a Udinese.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.