O defesa italiano havia justificado o controlo positivo com um medicamento que tomou para uma picada de vespa.

O Comité Olímpico Italiano, num comunicado, diz ter ficado provada a versão dos acontecimentos de Cannavaro e responsabilizou os médicos por não terem prevenido o jogador das consequências do uso do medicamento.

O internacional transalpino deverá assim ser declarado inocente.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.