O defesa italiano havia justificado o controlo positivo com um medicamento que tomou para uma picada de vespa.

O Comité Olímpico Italiano, num comunicado, diz ter ficado provada a versão dos acontecimentos de Cannavaro e responsabilizou os médicos por não terem prevenido o jogador das consequências do uso do medicamento.

O internacional transalpino deverá assim ser declarado inocente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.