A AS Roma, treinada por José Mourinho, foi esta quinta-feira derrotada por 3-1 na visita ao terreno AC Milan, que assim se aproximou do rival Inter no topo da classificação.

Num encontro que, definitivamente, não lhe correu bem, a equipa de José Mourinho teve uma primeira parte para esquecer e, com apenas cinco minutos de jogo, Tammy Abraham viu o árbitro do encontro assinlar-lhe uma grande penalidade após consultar oo VAR. Na transformação do consequente castigo máximo, Olivier Giroud não perdoou e bateu Rui Patrício pela primeira vez.

O 2-0 não tardou. Estavam decorridos 17 minutos quando um erro inacreditável de Roger Ibañez deixou Giroud na cara de Patrício. O avançado francês até falhou, acertando no poste, mas na recarga Messias atirou a contar.

Ainda assim, a Roma conseguiu reduzir antes do intervalo. Abraham redimiu-se da grande penalidade que havia cometido logo a abrir e aos 40 minutos, com alguma felicidade, colocou o resultado em 2-1.

Na segunda parte os pupilos de Mourinho procuraram o empate, mas viram a sua vida complicar-se aos 74 minutos, com a expulsão de Rick Karsdorp por acumulação de cartões amarelos.

Em superioridade numérica, o Milan aproveitou para confirmar o triunfo, graças a um grande golo do internacional português Rafael Leão, assistido por Zlatan Ibrahimovic.

Pouco depois, Rafael Leão ainda conquistou uma grande penalidade, que levou à expulsão de mais um jogador da Roma mas, desta feita, Rui Patrício defendeu o penálti, cobrado por Ibrahimovic.

O resultado mantém a Roma no sétimo lugar, com 32 pontos, enquanto o AC Milan chega aos 45 pontos e coloca-se a apenas um ponto do Inter, que contudo tem menos um jogo jogado.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.