A Juventus somou este sábado a sua nona vitória em 11 jornadas, ao derrotar o Nápoles, por 2-1, com um golo de Gonzalo Higuaín, e consolidou a liderança na Liga italiana de futebol.

Na luta com um dos seus perseguidores mais perigosos no topo da tabela, a Juventus adiantou-se no marcador aos 50 minutos, quando Leonardo Bonucci encontrou o caminho do golo, depois de aproveitar uma ‘oferta’ da defesa adversária.

A equipa de Turim, pentacampeã italiana, ainda tremeu, quando o espanhol José Callejón empatou, quatro minutos depois, mas viu o argentino Gonzalo Higuaín ‘trair’ o seu anterior emblema, aos 71.

No primeiro confronto com a equipa que representou nas últimas três temporadas e da qual saiu contra a vontade de todos, o argentino foi o grande protagonista, não só pelo remate portentoso que deu o golo da vitória à Juventus, o seu sétimo no campeonato, mas pela atitude que teve.

Depois de marcar, Higuaín não festejou o golo, não sorriu quando os seus companheiros o abraçaram e pediu desculpa aos adeptos napolitanos presentes em Turim, mostrando respeito pelo clube com o qual entrou na história (na temporada passada, estabeleceu o recorde de golos, ao anotar 36).

Com o triunfo de hoje, o seu nono em 11 jornadas, a ‘Vecchia Signora’ passou a liderar a Liga italiana com 27 pontos.

O Nápoles, que lidera o Grupo B da Liga dos Campeões, no qual está integrado o Benfica, é terceiro da Liga italiana, com 20 pontos, menos dois do que a segundo classificado, a Roma, de visita domingo ao Empoli.

No primeiro jogo do dia, a Fiorentina, de Paulo Sousa, venceu por 1-0 no reduto do Bolonha.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.