O Inter de Milão anunciou hoje que o italiano italiano Gian Piero Gasperini deixou o comando técnico da equipa de futebol do clube “nerazzurri”, através de um comunicado divulgado no seu sítio oficial na Internet.

«O Inter anuncia que esta manhã o treino da primeira equipa foi dirigido por Daniele Bernazzani e Giuseppe Baresi», refere o emblema milanês, que agradece o esforço e dedicação demonstrados por Gasperini durante a sua passagem pelo clube e lamenta «a interrupção na relação profissional».

A confirmação da saída de Gasperini surgiu no sítio do Inter pouco depois de o presidente do clube, Massimo Moratti, ter admitido a saída do técnico, em declarações aos jornalistas.

«Gasperini? Creio que não vai continuar», disse Moratti, à entrada das instalações da sua empresa, a Saras, admitindo que «a sua situação é difícil em todos os pontos de vista».

O presidente disse que a situação do técnico será «analisada durante o dia», reconhecendo «não ter gostado de nada no jogo de ontem (terça-feira)», que o Inter perdeu no terreno do promovido Novara, por 3-1.

Claudio Ranieri é referido pela imprensa italiana como o favorito à sucessão de Gasperini, numa “lista” que inclui ainda Delio Rossi (ex-Palermo) e o antigo internacional português Luís Figo, atual dirigente do Inter. Mas Moratti assegurou «ainda não ter pensado» em nomes.

Sob o comando de Gasperini, o Inter apenas tinha conseguido um empate a zero na receção à Roma e perdido todos os outros encontros: o jogo da Supertaça italiana frente ao AC Milan (2-1), a estreia na Liga dos Campeões na receção ao Trabzonspor (1-0) e a deslocação para o campeonato a Palermo (4-3), antes da derrota em Novara.

Antes de orientar os “nerazzurri”, Gasperini, de 53 anos, orientou o Génova, o Crotone e as camadas jovens da Juventus.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.