Com os dois golos marcados ao Salzburgo na 3.ª ronda da Liga dos Campeões, Dries Mertens passou a ser o segundo melhor marcador de sempre do Nápoles. O belga chegou aos 116 golos e agora só tem o eslovaco Marek Hamsik à frente (121 golos).

O registo permite-lhe ultrapassar Maradona em tentos pelos napolitanos. Uma marca que 'El Pibe' não se importou de ver batida.

"Nunca me enganou. Para mim não foi uma deceção. De facto, aplaudi-o. Quando ele marcou pensei no Nápoles, não em mim. Mertens nasceu para ser avançado, só que não sabia. Seria impossível marcar todos estes golos se não fosse um avançado de coração", comentou Maradona, em declarações ao jornal 'Corriere dello Sport'.

Aos 32 anos, Mertens vai na sua sétima época no Nápoles. Numa altura em que se fala sobre o seu futuro, o futebol chinês parece ser mais provável destino. Maradona gostaria que tal não acontecesse.

"Gostaria de poder fazer algo para impedir a saída dele. Se é certo e sagrado que um profissional deve procurar sempre um salário melhor, também é verdade que não haverá outro local no mundo onde ele se sinta tão amado e respeitado como em Nápoles. Por isso, caro presidente [n.d.r. Aurelio di Laurentiis], não o deixe sair. Ele tem mais de 30 anos, eu sei, mas corre, joga e marca golos com a frescura e entusiasmo de um jovem", comentou o argentino, antes de deixar uma sugestão ao belga.

"Se tiver mesmo de sair, Mertens devia saber que em La Plata haverá sempre lugar para ele no Gimnasia".

Mertens leva sete golos marcados em 10 jogos esta época. Na Champions vai com três golos em três jogos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.