O Génova precisou de recorrer ao prolongamento para eliminar da Taça de Itália o Vicenza, da série B italiana, com o resultado final a fixar-se nos 3-1.

Em entrevista ao jornal transalpino “Secolo XIX”, o dirigente do Génova, Enrico Preziosi, não poupou críticas à equipa e, em particular, a Miguel Veloso: “Veloso? Há jogadores que não entendem o que significa jogar pelo Génova e em Janeiro podemos fazer com que entendam. Eu prefiro ter burros que corram do que cavalos que ficam parados”.

O presidente foi mais longe: ““Ou eles acordam antes de Janeiro ou vamos fazer algumas mudanças”.

Um dos poucos que escapou à ira do técnico foi Luca Toni, autor de dois golos nesse encontro: “Há jogadores como o Luca Toni e o Omar Milanetto que saem do banco e dão no duro para dar a volta ao jogo”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.