O Nápoles segurou este domingo, num jogo com seis golos, a liderança da Série A italiana de futebol, ao golear na visita à Sampdoria, por 4-2, numa tarde em que os de Génova ficaram reduzidos a dez jogadores.

Os napolitanos abriram o marcador pelo inevitável Gonzalo Higuaín, aos nove minutos, com o avançado argentino – melhor marcador da Série A -, a fazer o seu 21.º golo, em idêntico número de jornadas.

A equipa ainda chegou ao 2-0, por Lorenzo Insigne, de grande penalidade (18 minutos), antes de a Sampdoria – que teve o lateral português Pedro Pereira no banco - reduzir por Joaquin Correa, aos 45.

O intervalo não foi bom para os da casa, que viram Cassani ser expulso aos 59 minutos, por duplo amarelo, e o Nápoles a aumentar de imediato (60) a vantagem para 3-1, por Hamsik. Eder ainda voltou a reduzir (73), mas Mertens fez o 4-2 aos 79.

Um triunfo importante para o Nápoles – que não é campeão desde 1989/90, no tempo áureo de Diego Maradona -, e quando a Juventus é segunda e apenas joga mais logo, numa ronda em que recebe a Roma.

A ‘Juve’ até pode distanciar-se em relação ao Inter de Milão, que hoje esteve a vencer por magra margem o modesto Carpi (18.º), mas deixou-se empatar nos instantes finais e quando o adversário jogava reduzido a dez jogadores, por expulsão.

O empate comprometedor relega a equipa de Roberto Mancini para o quarto lugar, com os mesmos pontos da Fiorentina e tendo em conta que a equipa treinada por Paulo Sousa hoje venceu o Torino (2-0).

Em outros jogos da tarde, destaque também para as goleadas do Palermo à Udinese (4-1), com Bruno Fernandes a titular na equipa visitante, e da Lazio ao Chievo (também por 4-1).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.