O presidente da AS Roma, James Pallotta, arrasou um grupo de adeptos da equipa italiana que, ao longo da época, têm causado muitos problemas nos jogos do clube. O mais recente episódio aconteceu na terça-feira em Liverpool, quando um ataque a adeptos dos 'reds' deixou um homem em estado muito grave.

Numa entrevista publicada no site oficial do emblema romano, Palotta disse não querer "saber do resultado do jogo", mas sim dos jogos de "vida ou de morte" que os adeptos têm provocado fora das quatro linhas.

"É altura das coisas mudarem em Itália e em Roma. O que se está a passar com Sean Cox em Liverpool é vida ou morte e isso afeta a família. Não quero saber do resultado do jogo. É uma desilusão que Roma e a AS Roma sejam culpadas por alguns tipos que fazem coisas estúpidas. Não conheço toda a história. Tudo o que vi foi o vídeo, como a maioria, e é a estupidez mais nojenta possível. As minhas preces estão com ele e com a sua família", começou por dizer o dirigente italiano.

"Temos uma longa história na AS Roma e o que se passa é que temos alguns estúpidos que estão a destruí-la, atacam o nosso legado e estou farto. Não é apenas um problema para a AS Roma. É um problema para Itália e para as autoridades, é um problema em torno do qual nos devíamos unir e finalmente acordar para que não tenhamos a reputação de que os nossos adeptos não são bons, porque são os melhores do mundo. São apenas alguns estúpidos de m… que nos mancham", finalizou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.